Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Vida de Horrores

Minha terra ja não tem palmeiras
E não camta o sabia
As aves ja não  gorjeiam
Nem aqui nem la

Nosso ceu não temo estrelas
Nossas  vargeas não tem mais flores
Nossos bosques estão sem vida
Nossa vida sem amores

Em pensar sozinha a noite
Não quero voltar para la
Minha terra  já nãotem palmeiras
Onde não canta o sabia

Minha terra já não tem primores
Que posso encontrar em qualquer lugar
Em pensar sozinha a noite
Não quero voltar para la
Minha terra ja não tem palmeiras
Onde não canta o sabia

Permita Deus que eu morra
Sem ter que voltar para la
Sem que eu veja os horrores
Que não vejo por ca
Sem que eu tenha que ver as palmeiras
Onde ja não canta mais o sabia


Maria Eduarda H. Ramos (parodia do poema canção do exilio de Antonio G. Dias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário